SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA - 170 ANOS DEPOIS...
Autores: Toni Vidal Jochem e Débora Bendocchi Alves

 

          Depois dos imigrantes açorianos, foram os alemães que vieram para o estado de Santa Catarina e fundaram núcleos agrícolas, em regime de pequena propriedade rural. Já em 1812, muitos imigrantes haviam chegado ao Estado do Espírito Santo, para fundar a Colônia Santo Agostinho; seguindo-se, em 1818,na Bahia, a Colônia Leopoldina; em 1820 Nova Friburgo, no Rio de Janeiro; e, para encerrar, em 1822, com a Colônia São Jorge dos Ilhéus, no sul baiano, o ciclo da colonização alemã na região montanhosa do litoral médio brasileiro. Em 1824 é fundada, no Rio Grande do Sul, a Colônia São Leopoldo. Mas seria o estado de Santa Catarina, pelas suas características peculiares de clima e solo, que mais atrairia os imigrantes teutos que, no Brasil meridional, acabariam por encontrar um ambiente propício para recriar o mundo que sonhavam para si e seus descendentes, onde a vida Ihes pudesse, mais facilmente, possibilitar sorrisos e prosperidade.

          E foi em Santa Catarina que nascia, em 1° de março de 1829, às margens da projetada estrada Desterro-Lages, a Colônia São Pedro de Alcântara, na grande Florianópolis, hoje definitivamente integrada, pela fusão de hábitos e experiências, com as demais correntes migratórias que povoaram a Província de Santa Catarina, tornando-a cenário ímpar, no setor cultural, em função da multifacetada configuração étnica de seu povo.

          O desenvolvimento da colonização alemã no Estado de Santa Catarina concebido agora mais claramente, passados 170 anos (1829 - março -1999) foi, sobretudo, resultado da tenacidade do trabalho, da perseverança, da criatividade e da resoluta religiosidade que animaram e fortaleceram os imigrantes pioneiros e seus sucessores, em face das asperezas de um mundo totalmente novo que se abria diante de seus olhos.

          Esta publicação comemorativa da passagem do centésimo septuagésimo aniversário de fundação da Colônia São Pedro de Alcântara - a mais antiga de Santa Catarina - quer assinalar a presença alemã no estado barriga-verde, com destaque à sua célula-mater, e por isso está dividida em três partes simultaneamente distintas mas interligadas entre si, a saber: I - A Imigração Alemã para o Brasil; Il - São Pedro de Alcântara - A Primeira Colônia Alemã em Santa Catarina; III - Relação dos imigrantes alemães estabelecidos na referida Colônia.

          Passados 170 anos, esta publicação pretende evidenciar, também, o pano de fundo, o fio urdidor, de parte do contexto histórico no qual se insere a fundação da Colônia São Pedro de Alcântara. Ela objetiva abordar, sem esgotar o tema, o pano de fundo dos sonhos, do trabalho anônimo, dos desalentos e alegrias dos pioneiros imigrantes alemães e seus imediatos descendentes que, em Santa Catarina, constituíram com os seus irmãos de outros credos e nacionalidades (portugueses, açorianos, holandeses, poloneses, belgas, italianos, franceses, japoneses, húngaros, entre outras) um rico mosaico étnico-cultural, que se constituiu no povo e no modelo de desenvolvimento preconizado por Santa Catarina.

          Para celebrar essa data magna - 1° de março de 1999 -, a Prefeitura Municipal de São Pedro de Alcântara instituiu, em 1998/1999, mediante Lei n. 86/98, o biênio comemorativo do centésimo septuagésimo aniversário de fundação da primeira colônia alemã em Santa Catarina. Instituído legalmente o biênio, formou-se uma comissão executiva para a sua efetivação, cuja abrangência e sentido de continuidade é, por excelência, condição para a sua a própria existência. Como resultado prático de parte dos esforços até aqui enviados na articulação dos festejos comemorativos, apresentamos à população catarinense e a quem interessar possa esta pequena publicação histórica: São Pedro de Alcântara: 170 anos depois...

São Pedro de Alcântara - SC, 1° de março de 1999
no 170° aniversário de fundação da mais antiga
colônia alemã do Estado de Santa Catarina

Toni Vidal JOCHEM

___________________________________________________________

SUMÁRIO DO LIVRO
SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA - 170 ANOS DEPOIS...

Apresentação..........................................................................................................
05
Prefácio..................................................................................................................
07

PRIMEIRA PARTE

A Imigração Alemã para o Brasil..............................................................................
09

SEGUNDA PARTE

São Pedro de Alcântara - Primeira Colônia Alemã em Santa Catarina..........................
25

TERCEIRA PARTE

 
Relação dos Imigrantes...........................................................................................
54
Relação dos núcleos coloniais.................................................................................
94
Relação dos sobrenomes dos Imigrantes..................................................................
95

___________________________________________________________


SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA - 170 ANOS DEPOIS...

DESCRIÇÃO DO LIVRO:

Autores: Toni Vidal Jochem
              Débora Bendocchi Alves

Editora:
Prefeitura Municipal de São Pedro de Alcântara
Data de Lançamento: 06 de março de 1999
Quantidade de Páginas:100
Capa: Colorida
Miolo: Preto e Branco
Formato: 15,5cm x 22,5cm (fechado)
Valor: R$ 15,00 (mais a postagem)

Solicite o livro através do e-mail tonijochem10@gmail.com
Favor informar o nome do(os) (livro(os) que deseja adquirir
Obs.: Não esqueça de enviar seu endereço completo + CEP, além do
fone/fax.


Forma de envio do Livro:
Sedex a cobrar ou reembolso postal via
correios (outras formas a combinar).

 

Envie para um amigo!

© Copyright Toni Vidal Jochem, 2004. Todos os direitos reservados.
toni@tonijochem.com.br